O ser e o nodo

Posted on setembro 19, 2012

5


Uma das maiores vantagens que o surgimento da internet trouxe para o ofício da tradução foi a possibilidade de conectar os próprios tradutores entre si, gerando uma rede colaborativa de trabalho de dimensões e alcance inauditos até então. Além dessa rede ser uma aliada no trabalho normalmente solitário do tradutor, ainda é campo de trabalho e pesquisa, de prospecção de clientes, mural de exposição para marketing profissional e ferramenta de crescimento pessoal e intelectual. Nós tradutores, sabemos que hoje, sem uma mínima presença online, entrar e manter-se na profissão é muitíssimo mais trabalhoso do que antes.

Mas será que isso invalida ou diminui os contatos fora da internet? Como o ser online que reúne e interliga tantas conexões de estudo, trabalho e compartilhamento de infomações, transporta isso aos contatos presenciais?

Na minha opinião, sendo um nodo: trago essa reflexão porque, prestes a participar de um encontro de tradutores, acredito que é muito gratificante (pessoal e profissionalmente) ser um ponto de confluência e transmissão de informações, tão presente e disponível quanto as limitações de tempo e espaço permitirem. E para aproveitar tudo que um encontro presencial oferece, é necessário puxar conversa, apresentar-se, passar adiante o cartão de visitas, enfim, expor-se e estabelecer laços de confiança (já iniciados virtualmente ou não). Esses contatos, que considero essenciais, lembram-nos, e uns aos outros, que atrás de cada avatar há um ser com potencial de fazer muitas mais pontes que cada um por si só teria capacidade.

Ou seja, o encontro ao vivo é um momento para:

Trocar: ideias, informações, impressões, aprendizado, experiências, porque é na troca que se cresce, pois além de não se perder o que se tem, ainda se apreendem conhecimentos novos;

Analisar: o grupo do qual se faz parte, para compreender melhor seu próprio lugar no mercado e na classe profissional, saber das possibilidades de crescimento, e até ter mais segurança das próprias posições ao tratar assuntos diversos em meio a muitas opiniões e experiências ainda mais diversas;

Agregar: integrar um grupo profissional reunido em torno de objetivos e atividades comuns reforça nosso compromisso com os objetivos e expectativas que temos em relação à profissão. Além disso, torna a classe como um todo mais forte e representativa profissionalmente e projeta a profissão positivamente no mercado.

E só o fato de poder conhecer pessoalmente os colegas e rever amigos de outros encontros, aliado a todas as possibilidades que cada nova jornada traz, já vale a viagem. Até o Rio!

Anúncios
Posted in: Uncategorized